NEUROCOACHING: EXPANSÃO DA CONSCIÊNCIA

O neurocoaching é uma técnica que conduz o cliente a buscar respostas no seu interior, tira a pessoa da zona de conforto, do piloto automático, fazendo-a pensar, e o cérebro ativa gatilhos que faz o subconsciente enviar informações ao consciente, onde a pessoa toma consciência da resposta que nem ela mesma sabia que tinha, ao tomar consciência a pessoa adquire o autoconhecimento e o controle de suas ações e decisões.

 

A aplicação da técnica se da por meio de perguntas que obrigam o cérebro a buscar conexões e conhecimentos já armazenados para formular a melhor resposta.  Desse modo, o coachee passa a elaborar pensamentos mais profundos e eficientes, que geram conhecimentos e estratégias bem embasados, facilitando a conquista de objetivos e possibilita que o individuo desenvolva o gosto pelo aprendizado constante e se torne uma pessoa mais produtiva, autoconfiante, otimista, dinâmica, com capacidade de controlar a si mesmo e de gerenciar conflitos.

 

A ideia dessa técnica é oferecer ferramentas para que a pessoa consiga desenvolver um autoconhecimento e um autocontrole tão intenso, que permita que as reações e as tomadas de decisões sejam assertivas e tranquilas.

 

O que diferencia do método convencional é que as perguntas aplicadas têm a intenção de estimular e aumentar a capacidade cognitiva do cliente, fazendo com que ele se sinta mais seguro, e aproveite melhor o seu conhecimento e suas habilidades.

 

O cérebro é desafiado a buscar conhecimento que estão armazenados, mas que não são acessados com freqüência, fazendo com que ele consiga escolher mais rapidamente as respostas adequadas a cada uma das questões propostas.

 

Essa ferramenta chamada neurocoaching se baseia em duas vertentes da neurociência: a cognitiva e a comportamental. A neurociência.

 

Cognitiva analisa os fenômenos de aprendizado, memorização e raciocínio a razão. Por outro lado, a neurociência comportamental busca avaliar as emoções, pensamentos e as influencias disto nas atitudes do individuo e sua relação consigo mesmo e com outras pessoas.

 

​Autoconhecimento

 

Essa é a palavra de ordem no neurocoaching, e é ela quem vai guiar todo o processo das sessões. Através do acesso a informações que estão armazenadas, inclusive no inconsciente, é possível guiar as atitudes, reações e ações de maneira mais segura e eficaz.

 

Autoconfiança


Outra característica fundamental dessa técnica é o desenvolvimento da autoconfiança e o autocontrole. O neurocoaching faz com que o cliente tenha muito mais ciência de seus sentimentos e suas capacidades, e pare de se sabotar com pensamentos como “não vou nem tentar” ou “eu não sou capaz disso”.

 

É importante observar que todos os nossos comportamentos são reflexos dos nossos pensamentos, positivos ou negativos, e possuem origem em nosso cérebro. Através do neurocoaching, o coachee consegue compreender perfeitamente como funciona o seu cérebro e com isso desenvolve a capacidade de direcionar o seu pensamento e as suas decisões da maneira que desejar.

 

Essa ferramenta também auxilia no desenvolvimento da automotivação, desse modo aquele que utiliza a ferramenta do neurocoaching se torna mais flexível e passa a encarar desafios com mais motivação e positividade. O neurocoaching auxilia no desenvolvimento da inteligência emocional, através do qual você aprendera a potencializar suas emoções, o que resultará em autoconhecimento e automotivação. Isso tudo lhe ajudará a lidar com suas fraquezas, medos e inseguranças.

 

Esse processo não é o mesmo que a terapia psicológica em que o objetivo é buscar o controle e a cura por processos inconscientes do passado. Pelo contrario, o neurocoaching procura trabalhar o inconsciente para ajudar o coachee a mudar suas crenças e alterar suas reações atuais e atingir um estado desejado no futuro.

 

Resultados

 

O fundamento do neurocoaching é baseado na ideia de que o profissional do coach não dará as respostas ao seu cliente, mas mostrara como é possível acessá-las quando necessário. Com isso, o coachee consegue não apenas criar uma intimidade maior com a sua capacidade cognitiva e seus conhecimentos, mas também consegue ter mais segurança na hora de responder a diferentes situações em sua vida pessoal e profissional. 

 

“Não dê o peixe, mas ensine o cliente a pescá-lo.”

 

Com perguntas baseada na neurociência, o coach busca estimular a motivação do seu cliente. Não se trata apenas do lado emocional do coachee, mas também do seu lado racional. Conseqüentemente, isso proporcionara ao individuo aumento do seu poder de automotivação, permitindo que esses benéficos do neurocoaching sejam para toda a vida.